sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Depoimento de Franciele Panzenhagem sobre o Pibid

Mais uma pibidiana, que faz parte do Pibid FACCAT, subprojeto da Pedagogia, Educação Infantil deixa aqui suas impressões. Franciele Panzenhagem nos conta o seguinte sobre sua participação no programa:


"No segundo semestre de 2014 fui selecionada para participar do Pibid-Educação Infantil. Fiquei muito feliz por ser escolhida, pois participar do Pibid foi uma ótima oportunidade, tanto de crescimento pessoal quanto profissional.
O Pibid nos oportuniza grandes aprendizagens como: oficinas, elaboração e aplicação de projetos nas escolas parceiras e formação continuada em várias áreas. O resultado é um grande leque de oportunidades e crescimento profissional. Assim como para Moacir Gadotti, que diz que "O saber elaborado nos oferece uma satisfação intensa", é assim que me sinto em relação à experiência como bolsista, pois é nesta perspectiva de aprendizagem que o Pibid nos proporciona todas as atividades. O papel do Pibid é capacitar seus bolsistas com práticas significativas, preparando para o mundo profissional.



Esta experiência vou levar para toda a minha vida. É com muito orgulho e satisfação que digo que fui bolsista acadêmica do Pibid."

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Compartilhando a experiência de passar pelo PIBID

É com muita emoção que blogamos o depoimento de Viviane Mallmann Hehn, que conta como foi seus dois anos de passagem pelo Pibid!


"No início de 2014 fui selecionada para participar do Pibid – Educação Infantil. Fiquei imensamente feliz por iniciar a docência num programa reconhecido pelo aperfeiçoamento e valorização da formação de professores.
Participar do Pibid contribuiu para a articulação entre a teoria aprendida no universo acadêmico e a prática vivenciada nas escolas parceiras pelas quais passei, ampliando o meu desenvolvimento no curso de Pedagogia.
Para Elvira Souza Lima (p. 26, 2003), 'o desenvolvimento da criança está diretamente relacionado com a diversidade e qualidade de experiências que ela tem a oportunidade de vivenciar'. Essa perspectiva vai diretamente ao encontro dos ideais do Pibid de proporcionar aos acadêmicos bolsistas a conveniência da criação e participação em práticas pedagógicas de caráter inovador e interdisciplinar.
É por isso que quero fazer um grande agradecimento a FACCAT - Faculdades Integradas de Taquara pela chance de ser uma acadêmica bolsista do Pibid, a Profª. Drª. Patrícia Kebach coordenadora do Pibid – subprojeto da Pedagogia, Educação Infantil, por todas as suas correções e incentivos, às crianças, que me proporcionaram uma aprendizagem sem igual e a todos qυе direta оυ indiretamente fizeram parte deste processo.
Foi um privilégio vivenciar o Pibid, fazer novas amizades e ter a certeza que estou no caminho certo. Para o alto e avante!"


As fazedoras de alegria!

Poesia:   As fazedoras de alegria

Autoras:  Acadêmicas e Supervisora do PIBID – Educação Infantil  da EMEI Bem Me Quer


Olha os balões do PIBID
Que sopraram alegria no coração da gente

Olha o balão amarelo
Brincar com os sons foi doce como caramelo

Olha o balão rosa
Que trouxe os sons da bicharada para brincarmos de forma harmoniosa

Olha o balão lilás
Levando alegria com as brincadeiras que trás

E o balão vermelho encarnado
Fez o resgate dos brinquedos do passado

O balão verde da cor da floresta
Brincar com as Pibidianas na E.M.E.I BEM ME QUER foi uma festa

Assim como as crianças tem sentimento
O coração é balão guardado no peito

E os balões do PIBID coloridos
Fizeram qualquer sentimento ficar mais divertido

Faça chuva
Faça vento
Leve no coração o balão do PIBID


Com todos os nossos conhecimentos.

(Pibidianas inspiradas pela poesia de Mario pirata "O fazedor de Balões")

Cores e formas dão asas à imaginação

Foi com muito entusiasmo que as pibidianas Jaqueline e Luciane encerraram mais um projeto na EMEI Azaleia! 
Desta vez, os pequenos puderam manusear as peças em madeira com as formas geométricas. 


À medida que iam manuseando, as acadêmicas bolsistas iam questionando-os a respeito da cor e da forma que tinham em mãos. 


Em seguida, em pequenos grupos, foram chamados à mesa para que pudessem explorar as formas, utilizando figuras como círculo, quadrado, retângulo e triângulo, as quais as pibidianas haviam previamente recortado. 


A surpresa das acadêmicas, ao ver as criações dos pequenos, foi enorme, pois muitas imagens foram surgindo no papel! Quanta criatividade!!! 


Ao colarem as figuras da maneira como mandava a imaginação, pode-se ver surgir árvores de Natal, bonecos de neve e muitas outras imagens que estão expressas nas imagens desta postagem!


Nunca podemos subestimar a capacidade criativa dos pequenos! Afinal, a primeira infância, na fase dos jogos simbólicos, é, provavelmente, o período mais expressivo e imaginativo da criança. 

Improvisar, atuar, dançar e brincar no Jardim!

 

Dando continuidade ao projeto Momentos de diversão no Jardim: resgatando brinquedos e brincadeiras antigas, que ocorreu na EMEI Bem Me Quer, as acadêmicas bolsistas Elisete, Lisandra Hack e Viviane realizaram uma dinâmica na qual executaram um jogo de improvisação com as crianças.


Ao som da música Montanha (extraída do CD A harmonia do Feng Shui) a sala se transformou numa grande floresta. Neste faz de conta, as crianças eram bichinhos e estavam dormindo. Aos poucos acordaram. Primeiramente eram coelhos e andaram com pulos pequenos. Depois, foram cangurus e pularam pela floresta com saltos bem grandes. E assim seguiram improvisando, ampliando os limites da criação e se envolvendo na ação. 


As acadêmicas bolsistas escolheram estes elementos, pelo fato do improviso ser considerado um recurso de interpretação que demonstra a espontaneidade dos pequenos atores nas ações dramáticas. 


Em seguida, pedaços de tecidos foram distribuídos e, ao som da música Sabiá lá na gaiola (adaptação de Oswaldinho do Acordeon), pedimos que as crianças dançassem, jogando os tecidos para cima e os pegassem de volta, cada vez com uma parte do corpo. Exemplo: com a cabeça, com o braço, com o pé, com as mãos, etc. Visando facilitar o aprendizado e despertar o interesse e a motivação dos alunos, utilizamos o lenço como ferramenta para o desenvolvimento psicomotor, despertando a curiosidade e atenção pela atividade.


E, para finalizar, uma brincadeira com balões e com música, para o reconhecimento das possibilidades e limites do seu corpo a partir do movimento expresso na dança. As acadêmicas bolsistas distribuíram um balão para cada criança encher. 


À medida que as crianças encheram os balões, também foram trabalhados os conceitos de inspiração e expiração. Com os balões cheios, solicitamos que as crianças jogassem os balões para cima e depois os deslocassem pelo corpo, ao ritmo da música Cai-cai balão (adaptação da Banda Mantiqueira). 

sábado, 5 de dezembro de 2015

Culminância do projeto sobre expressão de sentimentos

As pibidianas Franciele Panzenhagem e Raquel proporcionaram momentos de aprendizagem e ludicidade para as crianças da turma do Pré da escola Bem Me Quer.


 Como penúltima aplicação do plano de aula do projeto sobre "expressão de sentimentos", brincaram de "Cabra Cega" com as crianças, adaptando-a de acordo com o projeto em jogo. 


A brincadeira consistiu em fazer a rodinha e uma criança foi escolhida para ser vendada. Antes, ela deveria escolher um colega, para adivinhar, com os olhos vendados, através apenas do som de gargalhadas ou expressões de espanto, tristeza, etc., onde estava o colega. 


Desse modo, as crianças puderam expressar novamente sentimentos, através da expressão vocal e corporal.



Essa dinâmica foi muito valiosa, pois, além de ser  importante resgatar brincadeiras do passado, as crianças se divertiram muito, expressando, de forma catártica, sentimentos, através de suas representações! 


E, para encerrar esse projeto tão lindo, as acadêmicas bolsistas, através da dinâmica do livro oculto, contaram a história “Hora da abraço”, de Gabriele Antonini.


Foi um momento que despertou muita curiosidade. 


As crianças ficaram encantadas e, ao mesmo tempo, muito curiosas, pois nunca haviam escutado uma história sem ver a capa e as figuras do livro.


 Ao escutar a história oculta, as crianças utilizaram massinhas de modelar para formar/criar/inventar os personagens da história oculta.


Após esse momento, surgiu uma conversação bem espontânea sobre a importância de demonstrarmos nossos sentimentos, bem como respeitar o do próximo, procurando-se resgatar as aprendizagens das crianças durante todo a aplicação do projeto.


E nada melhor do que realmente praticar tudo o que foi aprendido!!


 Para isso, as Pibidianas convidaram as crianças para passar nas outras turmas e escolher colegas para abraçá-los, demostrando o respeito e o carinho pelas demais crianças da escola, e também pelas professoras!

Cenas de nosso Piquenique Poético



Através de um Piquenique Poético, o Pibid FACCAT compartilhou as ações do ano de todas as sub-áreas de conhecimento que fazem parte do Programa.


Pedagogia, Matemática, Letras e História se fizeram presentes e, através de outras formas de expressão, representaram para os participantes as ações de 2015.


 Nossas supervisoras das EMEIs parceiras do Pibid FACCAT, Marisa, Magda e Angélica,  contribuíram para a formatação daquilo que seria apresentado pelas pibidianas da Educação Infantil. 


A tarde estava maravilhosa! As apresentações foram super bacanas!
Como é bom compartilhar espaços com os colegas bolsistas, aprendendo um pouco mais sobre a docência. 


Estas experiências, a gente leva para toda a vida!


O campus da FACCAT é lindo, com um paisagismo bem cuidado e nosso pergolado foi o cenário para momentos poéticos e descontraídos.



Algumas pibidianas da Pedagogia criaram poemas, expressando-os através das artes cênicas. 


Outras, recitaram lindos poemas, que expressaram o ideal pibidiano de fazer a diferença e proporcionar a expressão da criança através de múltiplas linguagens.


O pessoal da Matemática criou um acróstico para explicar a "Arte Matemática", o de História cantou uma linda canção e a turma de Letras também recitou poemas maravilhosos.


Em rodas de chimarrão, curtindo um entrevero, feito pela aluna Fabiane Baptista, ou comendo os lanchinhos compartilhados, todos se divertiram muito!  


O Pibid FACCAT considera importante estes espaços cooperativos, de trocar informações e se enriquecer culturalmente. 



Com muita alegria e dedicação, as pibidianas Janaína, Deise, Beatriz, Lisandra e Andréa  organizaram os materiais para o tão esperado piquenique poético - Pibid FACCAT. 


Segundo elas, este evento é mais uma oportunidade para mostrar o talento escondido atrás de cada integrante do Programa Institucional de Iniciação a Docência e, também, de compartilhar os conhecimentos e a aprendizagem adquirida através dos esforços coletivos.


Nossas pibidianas relatam que foi muito divertido e significativo poder participar deste evento dedicado a todos os bolsistas Pibid.


Agora estamos abastecidos para recomeçar, no ano de 2016, novos projetos significativos e diferenciados!


sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Um poema pibidiano!



Foi com muita alegria e entusiasmo que as Bolsistas Pibidianas Andrea, Beatriz, Deise, Janaina, Lisandra e a coordenadora Magda se reuniram para a criação de um poema que será apresentado no Piquenique Poético do Pibid FACCAT. 


Através da arte, expressaram emoções e sentimentos. 
Assim, as gurias resolveram deixar impressas suas digitais como um marco muito especial das práticas realizadas ao longo deste ano na EMEI Alice Maciel.
Olha que poema lindo!

Brincando e aprendendo


Sou criança, posso fantasiar
No pátio da EMEI Alice Maciel
Eu vou brincar

Para pular amarelinha,
Um amigo eu vou convidar,
Seja grande ou pequeno,
Vamos todos pular!

Não importa a sua crença,
Nem a sua descendência,
No campo de futebol,
Aprendemos a conviver com as diferenças.

Nos obstáculos da vida 
Não nos perdemos no caminho
Porque eu sei que não estou sozinho
Com respeito e união,
Aprendo a ser um cidadão!

Ouvimos e contamos histórias,
Criadas, inventadas,
Em preto e branco ou ilustradas,
E a minha marca na escola, eu deixo registrada!


Autoras: Pibidianas

Projeto Alegria dos sons no berçário

O projeto desenvolvido com os bebês  na faixa etária de 09 a 15 meses, na escola parceira EMEI Azaleia, foi bem significativo. 


As Pibidianas Claudia e Evandra trouxeram muitas novidades sonoras para a turminha do maternal!


Em um primeiro momento, os bebês puderam  explorar sons dos animais, sendo incentivados a imitar alguns bichinhos.


A aula virou um verdadeiro zoológico!

   
Nesta faixa etária, os pequenos são curiosos e devemos aproveitar sua curiosidade deixando-os explorar todos os tipos de sons. 


Os jogos de exploração, portanto, característicos do estádio sensório-motor, são o modo como os bebês se apropriam dos sons do entorno.


Sabedores deste processo, podemos criar diversas atividades de exploração vocal, corporal e de objetos variados, para que os bebês ajam sobre o mundo sonoro-musical.


Vamos descobrir o som que cada latinha faz?


As crianças gostam de novidades, são atraídas por coisas simples. 


E, quando disponibilizamos coisas do dia a dia  de modo diferente, as reações são diversas.



As crianças se divertiram muito com a aula de musicalização planejada para o berçário das acadêmicas bolsistas Pibid.